Podologia e a Biossegurança

A podologia é sem dúvidas uma das importantes ciências que cuidam do corpo humano.

Os pés são membros inferiores extremamente sensitivos e que se conectam ao restante do nosso corpo e nos permitem obter equilíbrio em qualquer superfície.

Por isso, é de extrema importância que um podólogo, profissional especializado nessa parte específica do corpo, tome todos os cuidados em todos os seus procedimentos de trabalho durante todos os processos que são realizados em sua clínica.

Biossegurança na Podologia

O profissional de podologia, está diariamente em contato com diversas infecções e obstruções da pele do seu cliente, com isso o profissional torna-se mais propenso a adquirir doenças infecciosas como Hepatites B e C, micoses, AIDS entre outros.

Portanto, seguir os padrões de biossegurança, e cumprir todas as recomendações de higiene durante os procedimentos é essencial para, evitar riscos à sua saúde, e a de seus clientes.

Os cuidados com os equipamentos utilizados e a higiene do ambiente de trabalho, são essenciais para garantir as normas de higiene, somente assim é possível evitar pequenos acidentes e possíveis contaminações .

Sem nenhuma exceção, todos os materiais devem ser lavados, desinfetados e esterilizados após cada atendimento, seguindo os procedimentos operacionais de cada um desses processos.

Equipamentos de segurança

Os EPI’s ( equipamentos de proteção individual) devem ser utilizados durante todo o atendimento.

Esses equipamentos, são responsáveis por prevenir diversas doenças e lesões no ambiente de trabalho.

Alguns exemplos de EPI’s são:

Óculos protetores: responsável por bloquear o contato com os olhos de possíveis resíduos de unhas ou produtos durante todo o procedimento;

Máscaras protetoras: responsável por minimizar os riscos de contaminação através do ar;

Touca protetora: Evita que o cabelo do profissional toque em resíduos durante o processo, e evita também que o cabelo do profissional caia no ambiente laboral.

Luvas protetoras: as luvas diminuem consideravelmente o risco de contaminação por sangue, além de evitar a disseminação de germes.

Esterilização de materiais

A esterilização é responsável por destruir todas as formas de vida microbiana, como vírus, bactérias, fungos e protozoários e qualquer tipo de microorganismo que possa estar contido nos instrumentos, descartando a possibilidade da transmissão de doenças de um cliente para outro.

Uma esterilização bem feita, evita o risco de contaminação através dos equipamentos manuseados e também a contaminação cruzada entre os usuários.

É importante lembrar que todo o material utilizado durante o processo, como alicates, bisturis, dentre outros devem ser esterilizados em autoclaves e embalados de forma individual.

As autoclaves são equipamentos práticos, rápidos e seguros, sendo a principal opção da maioria dos podólogos.

Além disso, elas proporcionam uma grande economia, devido ao seu baixo consumo de energia, são bastante resistentes, fazendo com que os podólogos não tenham que se preocupar com manutenções frequentes, além de apresenta um ótimo custo benefício.

Classificação dos materiais de trabalho

Os artigos ou instrumentos de trabalho de um podólogo, são divididos em três categorias: críticos, semicríticos e não-críticos.

Essas categorias determinam o tipo de contato que cada um possui com o nosso corpo. Além disso, elas indicam os procedimentos higiênicos que devem ser tomados na podologia .

  • Artigos críticos: artigos que em contato perfuram a pele, penetrando-a e chegando ao sistema vascular. Por isso apresentam um alto risco de contaminação, caso o material esteja infectado. São ele: bisturi, brocas e alicates são alguns deles e devem ser devidamente esterilizados.
  • Artigos semicríticos:  entram em contato com a pele mas não na íntegra, ou seja, quando a pele apresenta algum tipo de infecção ou sangramento. São peças como pinça e estilete, por exemplo. Esses materiais assim como os críticos precisam ser esterilizados motivando a inativação de vírus e a destruição de microrganismos patogênicos.
  • Artigos não críticos: são os artigos que entram em contato com a pele intacta. Não sofrem nenhum tipo de contato interno com a pele, por isso devem sofrer processo de higienização comum. Estão nessa lista artigos como bandejas, estojos, mandril, e etc. O processo de limpeza tem como finalidade a remoção de qualquer material estranho dos instrumentos.

Conhecer a terminologia e o processo de cada um desses artigos é essencial para que não haja riscos de contágio ao cliente durante o procedimento.

Portanto um profissional que atua nesses espaços precisa ter em mente que ele precisa passar por um forte treinamento sobre biossegurança. Somente assim estará apto a trabalhar e realizar as tarefas com a máxima proteção, para si mesmo, para os colegas e todo o local.

A podologia exige um trabalho minucioso e detalhista, assim como requer muita dedicação e obediência a determinadas normas.

A Sanders do Brasil possui soluções para biossegurança, como autoclaves, lavadoras ultrassônicas, reprocessadoras de endoscópios, termodesinfectoras, entre outros, todos equipamentos destinados a segurança do paciente e dos operadores.
Conheça nossas linhas de produtos, acesse nosso site: www.sandersdobrasil.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *