Fevereiro Roxo e Laranja: Conscientização é o principal!

Fevereiro reúne duas campanhas de conscientização. O Fevereiro Roxo chama à atenção para o Lúpus, a Fibromialgia e o Alzheimer, que têm em comum o fato de serem doenças crônicas. A cura não está disponível até o momento.

Fevereiro Laranja volta-se para a conscientização sobre a Leucemia.

Diante da relevância dos temas, o mês também pode ser chamado de Fevereiro Roxo e Laranja.

Leucemia

A leucemia é um tipo de câncer com início na medula óssea que pode acometer desde crianças até idosos. Apenas em 2018, a estimativa foi de 10.800 novos casos, sendo 5.940 homens e 4.860 mulheres, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA).

O objetivo da campanha Fevereiro Laranja é alertar sobre a doença.

Existem mais de 12 tipos de leucemia: os quatro primários são leucemia mieloide aguda (LMA), leucemia mieloide crônica (LMC), leucemia linfocítica aguda (LLA) e leucemia linfocítica crônica (CLL).

Fibromialgia

A Fibromialgia, o Lúpus e o Mal de Alzheimer são doenças distintas, mas que possuem uma característica em comum: não têm cura. O Fevereiro Roxo conscientiza sobre a importância do diagnóstico precoce e da qualidade de vida dos pacientes.

A fibromialgia é uma doença reumática caracterizada por dor muscular crônica e generalizada podendo evoluir para incapacidade física. De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia, de cada 10 pacientes com a doença, sete a nove são mulheres.

Fibromialgia, palavra derivada do latim: fibro (tecido fibroso, presente em ligamentos, tendões e fáscias) e, do grego: mio (tecido muscular), algos (dor) e ia (condição).

A doença é caracterizada por dor muscular difusa, fadiga, rigidez muscular, dor após esforço físico e anormalidades do sono.

Pode também haver sintomas de depressão, ansiedade, deficiência de memória, desatenção, dor de cabeça, tontura, vertigens, dormências, entre outros sintomas não relacionados ao aparelho locomotor.

A origem dessa doença permanece obscura, e, por isso, não há exames diagnósticos e tratamento específicos.

Lúpus

O lúpus é um distúrbio crônico que afeta o sistema imunológico fazendo o organismo produzir anticorpos em excesso e provocando inflamações e lesões, que podem afetar os órgãos internos ou somente a pele.

O tratamento adequado com medidas gerais (educação, apoio psicológico, atividade física, dieta, fotoproteção, não uso de tabaco, controle de fatores de risco cardiovascular, assim como glicemia, hipertensão arterial, colesterol e obesidade) e a administração de medicamentos é fundamental para o controle da doença e a minimização dos sintomas.

Mal de Alzheimer

O Mal de Alzheimer ou Doença de Alzheimer é um transtorno neurodegenerativa de evolução lenta e progressiva, a doença afeta aproximadamente 10% dos indivíduos com idade superior a 65 anos e 40% dos indivíduos acima de 80 anos. 

Segundo o Ministério da Saúde, é a forma mais comum de demência em idosos, sendo responsável por mais da metade dos casos. 

Se essas doenças forem diagnosticadas precocemente, há tratamento para controle clínico e retardamento da evolução, podem ser evitados quadros mais graves. Se não há cura, que ao menos haja conforto.

Fevereiro Roxo e o Dia Mundial das Doenças Raras

O Dia Mundial das Doenças Raras, também é celebrado em Fevereiro, no dia 28 de fevereiro (e dia 29 em anos bissextos).

O intuito é conscientizar a população sobre um conjunto de milhares de enfermidades comumente negligenciadas.

As doenças raras são caracterizadas por uma ampla diversidade de sinais e sintomas e variam não só de doença para doença, mas também de pessoa para pessoa acometida pela mesma condição.

O conceito de Doença Rara (DR), segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), é a doença que afeta até 65 pessoas em cada 100 mil indivíduos, ou seja, 1,3 para cada 2 mil pessoas. 

Segundo o ministério da saúde, oitenta por cento (80%) delas decorrem de fatores genéticos, bem como as demais advêm de causas ambientais, infecciosas, imunológicas, entre outras.

Alguns exemplos de doenças raras infecciosas, ou seja, doenças transmitidas por microorganismos (vírus e bactérias, por exemplo) que apresentam sintomas específicos e/ou variados e com uma prevalência que pode ser diferente de acordo com a região geográfica, é Coronavírus, Hanseaníase, Ebola e Chicungunya.

Doenças Raras e a Biossegurança

A biossegurança é um conjunto de normas criadas para estabelecer a segurança dos trabalhadores de hospitais, assim como, nas clínicas de saúde.

A ausência de procedimentos de biossegurança poderia levar os riscos para fora do âmbito hospitalar.

Como epidemias, contaminação do solo e da água e disseminação de doenças raras ou erradicadas, atingindo o restante da população.

Hospitais, postos de saúde, laboratórios, centros de análises clínicas e demais estabelecimentos que lidam com saúde são ambientes de trabalho que oferecem variados riscos biológicos, químicos, físicos e ergonômicos.

Isso porque as atividades realizadas nesses locais envolvem a manipulação de produtos químicos, fluidos corporais, amostras contaminadas e contato com pessoas adoecidas.

Os acidentes mais comuns envolvem ferimentos com agulhas ou bisturis.

Quando isso acontece, pode haver contato com sangue contaminado, principalmente entre os profissionais de enfermagem, o que poderia levar os riscos para fora do âmbito hospitalar.

Como epidemias, disseminação de doenças raras ou erradicadas, atingindo o restante da população.

Por isso é importante seguir as normas de biossegurança.

No geral, as medidas de biossegurança envolvem dois pontos — os equipamentos de proteção individual (EPI) e os equipamentos de proteção coletiva (EPC).

Como exemplo a Autoclave é bastante utilizado no ambiente hospitalar.

Ela consiste em manter o material contaminado a uma temperatura elevada. Isso através do contato com vapor de água, durante um período de tempo suficiente para destruir todos os agentes patogênicos.

A Sanders do Brasil possui soluções para biossegurança, como autoclaves, lavadoras ultrassônicas, reprocessadoras de endoscópios, termodesinfectoras, entre outros, todos equipamentos destinados a segurança do paciente e dos operadores.
Conheça nossas linhas de produtos, acesse nosso site: www.sandersdobrasil.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *