Higienização no combate ao Coronavírus

Deo Coronavírus (ncov-2019) foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na china. Aqui no Brasil, em 22 de janeiro, ministério da saúde ativou o centro de operações de emergências em saúde pública. Sendo o coronavírus um problema de todos, trazemos neste post as orientações sobre higienização de mãos e limpeza e desinfecção de superfícies encontradas no boletim epidemiológico, elaborado pelo ministério da saúde – infecção humana.

A esterilização de materiais médico-hospitalares é o processo de destruição de todas as formas de vida microbiana, sejam bactérias, vírus e fungos, mediante a aplicação de agentes físicos, químicos e físico-químicos.

HIGIENIZAÇÃO DE MÃOS

Entre as medidas de prevenção padrão estão as já conhecidas precauções para prevenir a propagação do Coronavírus, como a higienização de mãos, seguindo as ações abaixo:

• Proceder à frequente higienização das mãos, por pelo menos 20 segundos;

• Utilizar as preparações alcoólicas para higienização das mãos, a base de álcool 70% (gel, spray) para uso frequente;

• Evitar tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

• Cobrir com um lenço de papel boca e nariz ao tossir ou espirrar;

• Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

LIMPEZA E DESINFECÇÃO DE SUPERFÍCIES E EQUIPAMENTOS

Os princípios básicos para a limpeza e desinfecção de superfícies e equipamentos em serviços de saúde são a seguir descritos no Manual da Anvisa para a Limpeza e Desinfecção de superfícies, destacando-se:

• Realizar a limpeza e desinfecção de equipamentos e produtos para saúde que tenha sido utilizado na assistência ao paciente.

• O uso de Equipamento de Proteção Individual (EPI) deve ser apropriado para a atividade a ser exercida.

• Nunca varrer superfícies a seco, pois esse ato favorece a dispersão de microrganismos que são veiculados pelas partículas de pó. Utilizar a varredura úmida, que pode ser realizada com mops ou rodo e panos de limpeza de pisos.

• Para a limpeza de pisos, devem ser seguidas as técnicas de varredura úmida, ensaboar, enxaguar e secar.

• Para pacientes em isolamento de contato, recomenda-se exclusividade no kit de limpeza e desinfecção de superfícies. Utilizar, preferencialmente, pano de limpeza descartável.

• Todos os equipamentos deverão ser limpos a cada término da jornada de trabalho.

• A frequência de limpeza das superfícies pode ser estabelecida para cada serviço, de acordo com o protocolo da instituição.

• Dar atenção especial às superfícies mais tocadas pelas mãos: maçanetas, corrimãos, objetos de uso manual, etc.

Sempre que possível, equipamentos, produtos para saúde ou artigos utilizados na assistência aos casos suspeitos ou confirmados de infecção pelo novo coronavírus (2019-nCoV) devem ser de uso exclusivo, como no caso de estetoscópios, esfigmomanômetro e termômetros. Caso não seja possível o seu uso exclusivo, todos os produtos utilizados nestes pacientes devem ser limpos e desinfetados ou esterilizados antes de serem utilizados em outros pacientes.

Procurando alguma solução para a limpeza do seu hospital, clínica ou consultório? A Sanders do Brasil desenvolve diversos produtos específicos para a limpeza e desinfecção na área da saúde como Lavadoras Ultrassônicas e Pistolas de Limpeza.

Para conhecer a linha completa, acesse nosso site ou entre em contato com nossa Equipe Comercial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *