Processamento de artigos: Limpeza, Desinfecção ou Esterilização o que fazer?

Sem dúvida alguma, todo processamento de artigos nas unidades de saúde é um procedimento altamente complexo que tem como seu principal objetivo evitar eventos adversos oriundos de sua utilização.

Além disso, há uma crescente preocupação com eventos adversos relacionados aos resíduos de material imunológico de um paciente para outro.

Por meio destes artigos reprocessados ou reações decorrentes de resíduos de produtos utilizados durante a limpeza do artigo.

Sendo assim, é imprescindível que o profissional responsável pelo processamento de artigos seja capacitado e tenha conhecimento profundo sobre crescimento microbiano, curva de crescimento, morte microbiana, esporos bacterianos, endotoxinas, carga microbiana (bioburden), biofilmes, resistência microbiológica, príons, entre tantos outros itens.

Além de características bem como: responsabilidade, iniciativa, equilíbrio emocional, trabalho em equipe, capacidade organização, que são exigidas rotineiramente nesta atividade de extrema importância em uma unidade de saúde.

A Sanders do Brasil, empresa brasileira certificada com os melhores selos de qualidade na fabricação e desenvolvimento de equipamentos hospitalares e odontológicos de alta tecnologia, possui Lavadoras Ultrassônicas para o processo de Limpeza inicial, Seladora para o empacotamento para a esterilização e Autoclaves para Esterilização Final.

Conheça a diferença entre os processos e como cada um deles é importante para garantir todo processo de limpeza.

Limpeza, desinfecção e esterilização:
Limpeza

Remoção de sujidade de um artigo. É de suma importância na redução da carga microbiana de um artigo, favorecendo a eficácia do processo.

É a remoção de sujidade visível aderida nas superfícies, nas fendas, nas serrilhas, nas articulações e lúmens de instrumentos, dispositivos e equipamentos, por meio de um processo manual, realizando fricção com escovas apropriadas e por meio de enxágue utilizando água sob pressão.

Ou de forma mecânica utilizando detergente e água em lavadoras com ou sem ultrassom. Em ambos são utilizados detergentes ou produtos enzimáticos.

Alguns fatores interferem na efetividade da limpeza.

Assim como a qualidade da água, tipo e qualidade dos agentes e acessórios de limpeza, manuseio e preparação dos materiais para a limpeza, método manual ou mecânico usado.

Além do tempo-temperatura dos equipamentos de limpeza mecânica, posicionamento do material e a configuração da carga das máquinas.

No final de qualquer processo é recomendado uma observação criteriosa do processo de limpeza para garantir que o protocolo foi seguido completamente; realizar validação; e aplicar metodologias de verificação que garantam a limpeza.

Importante lembrar: os resíduos orgânicos bem como sangue, soro, lípides, fragmentos de tecido e sais inorgânicos, se não forem retirados adequadamente durante o processo de limpeza, podem impedir a desinfecção e a esterilização, uma vez que limitarão a difusão dos agentes esterilizantes ou inativarão a ação dos desinfetantes.

Desinfecção

É o processo aplicado a um artigo ou superfície que visa a eliminação de microrganismos, exceto esporos, das superfícies fixas de equipamentos e mobílias utilizadas em assistência à saúde.

A desinfecção é indicada para artigos semicríticos que entram em contato com membranas mucosas ou pele não íntegra. Sendo os mais comuns: acessórios para assistência respiratória, diversos endoscópios, espéculos, lâminas para laringoscopia, entre outros.

Os métodos de desinfecção podem ser físicos, por ação térmica, ou químicos, pelo uso de desinfetantes. Os físicos são os equipamentos de pasteurização assim como desinfetadoras e lavadoras de descarga.

Os desinfetantes mais utilizados são a base de aldeídos, ácido peracético, soluções cloradas e álcool. Podem, também, ser utilizados produtos à base de quaternário de amônia e peróxido de hidrogênio.

Esterilização

É o processo que utiliza agentes químicos ou físicos para destruir todas as formas de vida microbiana, sendo aplicada especificamente a objetos inanimados. O processo de esterilização de artigos hospitalares que oferece maior segurança é o vapor saturado sob pressão, realizado em autoclave.

Este processo tem como parâmetros: o vapor, a pressão, a temperatura e o tempo.

Há, porém, no mercado, uma gama de artigos utilizados no cuidado à saúde que são produzidos com materiais complexos e que não suportam a termo desinfecção ou a umidade do vapor, exigindo uma esterilização com métodos de baixa temperatura bem como: óxido de etileno (ETO), plasma, ozônio, radiação gama entre outros. 

fluxo de processamento de artigos médicos cirúrgicos
fluxo de processamento de artigos médicos cirúrgicos

Portanto independentemente do método a ser utilizado, o monitoramento e validação de cada processo é imprescindível para um melhor controle e segurança.

A Sanders do Brasil possui soluções para biossegurança, como autoclaves, lavadoras ultrassônicas, reprocessadoras de endoscópios, termodesinfectoras, entre outros, todos equipamentos destinados a segurança do paciente e dos operadores.
Conheça nossas linhas de produtos, acesse nosso site: www.sandersdobrasil.com.br

Fonte: Salles C.L. Limpeza, desinfecção ou esterilização: o que fazer? [Internet] 2015 [citado 2019 Dezembro 03].Disponível em http://www.portaldaenfermagem.com.br

One thought on “Processamento de artigos: Limpeza, Desinfecção ou Esterilização o que fazer?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *